A sepse é um processo inflamatório intenso que pode evoluir para estados graves e é sobre isso que vamos falar neste artigo. Entenda como essa doença se desenvolve e quais as formas de prevenção e diagnóstico. 

 

O que é sepse

De acordo com o urologista do Grupo Santa Casa BH, Dr. João Marcos, “quando o organismo se depara com uma infecção, ele pode gerar uma resposta inflamatória sistêmica que levaria a uma série de complicações. Essa é a chamada sepse, conhecida também como infecção generalizada”, explica. 

A sepse está relacionada a uma reação inflamatória sistêmica decorrente de uma infecção que pode ocorrer em qualquer parte do corpo. A sepse urinária, por sua vez, tem origem de uma infecção no trato urinário. Veja o que ela significa e como identificá-la, no próximo tópico.

 

O que é sepse urinária 

Como vimos acima, a sepse urinária ocorre a partir de um processo inflamatório sistêmico originado de uma infecção no sistema urinário, que pode ter início no rim, bexiga ou uretra, por exemplo.

De acordo com o urologista, essa infecção pode, “inicialmente, partir de uma infecção urinária, conhecida também como cistite, por exemplo, se não tratada, acometer outros órgãos, e desencadear uma reação inflamatória sistêmica”, explica.

Qualquer pessoa pode ter sepse com foco urinário, mesmo as mais saudáveis. Porém, ela é mais comum em alguns grupos. Descubra a seguir quais são.

 

Pessoas mais propensas a terem sepse

A infecção do trato urinário é uma das causas mais comuns de infecção na população geral. Sendo que as mulheres são mais vulneráveis, sobretudo porque “possuem menor extensão anatômica da uretra do que os homens, e maior proximidade entre a vagina e o ânus”, explica Dr. João Marcos. Porém, “os homens também são acometidos, principalmente quando há alguma alteração no trato urinário, como doença prostática associada”, completa. 

Dada a sua importância, veja abaixo alguns fatores que podem favorecer um quadro de sepse urinária:

  • Infecção urinária;
  • Cálculos renais;
  • Cistite;
  • Homens com hiperplasia prostática;
  • Pacientes usando sonda;
  • Diabéticos;
  • Infecções pós-operatórias;
  • Portadores de doença renais crônicas;

É importante dizer que esses fatores não são regras. Não significa, por exemplo, que toda infecção urinária evoluirá para um quadro de sepse. Mas é um fator agravante e é preciso ficar alerta. Os quadros de infecção que não são tratados, podem evoluir para um choque séptico. Saiba quando buscar ajuda.

 

Quando é hora de buscar ajuda

Se você suspeita de uma infeção urinária, não prorrogue a ida ao médico. Procure um pronto atendimento imediatamente. Sepse é considerado um quadro grave e necessita de tratamento urgente.

O Hospital São Lucas conta com pronto atendimento adulto e pediátrico 24 horas. 

Quais são as recomendações gerais 

Reunimos algumas das principais recomendações do urologista, confira:

  • Cistites de repetição não podem ser tratadas apenas na urgência. É preciso dar continuidade ao tratamento ambulatorial para evitar a repetição.
  • Pacientes com comorbidades e com infecção, devem ter acompanhamento médico.
  • Apesar de ser menos comum em homens, as infecções urinárias podem ser mais graves para eles, sobretudo quando associada a alguma comorbidade.

Se você precisa fazer uma cirurgia urológica, mas não tem condições de manter um plano de saúde, o São Lucas Para Todos oferece cirurgias a preços acessíveis e parcelamento em até 12 vezes no cartão. Clique aqui e saiba mais! 

 

Se você precisa fazer uma cirurgia urológica, mas não tem condições de manter um plano de saúde, o São Lucas Para Todos oferece cirurgias a preços acessíveis e parcelamento em até 12 vezes no cartão. Clique aqui e saiba mais!